quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Chamada de artigos

Chamada pública para o Dossiê Mundo do trabalho em transformação: novas tecnologias, processos produtivos e ação sindical.
 
Organizadores José Ricardo Ramalho (UFRJ) & Laura Senna Ferreira (UFSM).
 
As transformações do mundo do trabalho exigem novos esforços de investigação social. Desde os anos 1970, com os processos de reestruturação produtiva, verifica-se uma mudança nas estratégias empresariais no sentido de articulação em rede, introdução de novas tecnologias e flexibilização das relações de trabalho. Foi uma ofensiva empresarial que visava restringir conquistas salariais, benefícios e direitos do trabalho e introduzir processos de racionalização do trabalho apoiados em tecnologias de base microeletrônica e informacional. A tecnologia passou a demandar formação e habilidades técnicas, cognitivas e comunicativas dos trabalhadores, impulsionando novos perfis profissionais. Além disso, buscou-se a construção de consensos entre os trabalhadores em torno dos valores empresariais, produzindo novas subjetividades do trabalho. No período marcado por ideologias e práticas neoliberais, os Estados nacionais se constituíram em parceiros do mundo dos negócios no desmonte da regulação do trabalho. No caso latino americano, os anos 2000 pendulam entre posturas neoliberais e plataformas mais reguladoras, mas nos últimos anos o continente tem vivido o fortalecimento das políticas e ideologias de mercado. Nesse contexto, as lutas sindicais e de outros movimentos sociais têm sido no sentido de defender direitos e lutar contra a precarização do trabalho. Isso inclui também o envolvimento em outras esferas da vida dos trabalhadores.
O objetivo deste dossiê é reunir artigos originais resultantes de pesquisas que versem sobre os temas das mudanças no mundo do trabalho. Serão bem-vindos artigos com diferentes recortes temporais e espaciais, e com diversos enfoques analíticos, metodológicos e epistemológicos. Os artigos, individuais ou em co-autoria, devem apresentar contribuições dentro dos seguintes eixos orientadores:
- Trabalhadores: novos perfis e categorias profissionais;
- Trabalho e novas tecnologias;
- Trabalho e perspectivas formativas e educacionais;
- Dilemas e desafios sindicais: inserções institucionais e a pauta dos direitos do trabalho;
- Processos de trabalho;
 
- Relações de trabalho na América Latina.
 
 
O prazo final para submissão de artigos se esgota em 30 de junho de 2018 .
 
A submissão de artigos deve respeitar as normas editoriais, disponíveis no sítio da Século XXI em “Diretrizes para Autores” ou logo abaixo em “Instruções para os colaboradores” em:
 

terça-feira, 4 de julho de 2017

Evento

   No dia 13 de junho ocorreu o evento em comemoração aos 30 anos do AMORJ (IFCS-UFRJ). Ocorreram mesas de debates sobre a Reforma Trabalhista, a Terceirização e também sobre os Arquivos dedicados aos Trabalhadores. A seguir fotos do evento: 


Sayonara Grillo, Jô Portilho, Ivan Alemão, Rodrigo Carelli, José Luiz Soares


Luis Eduardo, Karen Artur, Marco Peruso, Luis Antônio e Sabrina Moura




Dossiê CESIT sobre a Reforma Trabalhista

   O presente documento pretende contribuir para o debate sobre a reforma trabalhista em curso no Brasil. Para isso, busca analisar as principais propostas de alteração da legislação trabalhista e discutir os principais argumentos levantados para justificá-la, oferecendo um contraponto à perspectiva dominante. A subordinação crescente do capital produtivo à lógica das finanças é uma das características constitutivas do capitalismo deste último século. A globalização impõe uma intrincada rede de relações de poder e dominação que questiona o papel dos Estados e fragiliza as políticas de proteção social e de direitos, diferentemente do que afirmam os defensores da reforma, sustentamos que está em questão um processo de desmonte da tela de proteção social construída sistematicamente a partir de 1930, concomitante ao processo de industrialização do país. Para demonstrar essa tese, é importante discutir o processo de constituição dos direitos em perspectiva histórica para, dessa forma, desvendar os aspectos econômicos, políticos e ideológicos que fundamentam a reforma.
   Acesse o documento: aqui

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Biblioteca digital

   Indicamos a Biblioteca Digital Mundial para consulta. Organizada pela Unesco conta com um acervo de mapas, textos, fotos, etc. de várias bibliotecas do planeta. Vale a consulta!
   Acesse aqui